Manifestantes voltam às ruas do país

Reprodução: Brasil de Fato

O país amanheceu paralisado. Em dezenas de capitais, não há transporte público. Por 24 horas, o governo federal e os empresários favoráveis à reforma sentem no bolso os impactos da insatisfação popular.

As doze centrais sindicais brasileiras, com o apoio de organizações sociais e estudantis, da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo, convocaram uma Greve Geral nesta sexta-feira (14) contra a reforma da Previdência e os retrocessos promovidos pelo governo Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com as centrais sindicais, estão previstos atos em mais de 300 cidades do país de 26 estados.

Sobre Darlan Alves Lustosa 3225 Artigos
Texto sobre o administrador do site.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.