Bahia tem terceira maior taxa de subutilização do trimestre e quinta maior de desocupação

Reprodução

Ao longo do segundo trimestre deste ano, a taxa de subutilização da força de trabalho no Brasil alcançou a marca de 24,6%, o equivalente a 27,6 milhões de pessoas desocupadas e subocupadas por insuficiência de horas. A Bahia possui a terceira maior taxa de subutilização entre os Estados, com 39,7% da população atingida, e a quinta maior de desocupação, com média de 16,5%.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  veja aqui. Segundo informações da Agência Brasil, o resultado é estável, se comparado ao registro do primeiro trimestre, que foi de 24,7% no país. Mas há uma alta em comparação ao mesmo período do ano passado, quando a média nacional foi de 23,8%.

De acordo com a publicação, os piores índices de subutilização são do Piauí, com 40,6% das pessoas atingidas, e no Maranhão, com 39,7%. Já a desocupação é maior no Amapá, atingindo 21,3% da população, no Alagoas, com média de 17,3%, em Pernambuco, com 16,9%, e em Sergipe, com 16,8%.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.