ONU pede que Brasil garanta candidatura de Lula e participação em debates

Luiz Inácio Lula da Silva (José Cruz/Agência Brasil)

A organização das Nações Unidas (ONU) recomendou nesta sexta-feira (17) que o Brasil garanta os direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O comitê atendeu pedido feito pela defesa do ex-presidente.

Apesar do pedido feito pelo órgão, o documento é apenas uma recomendação e o Estado brasileiro não tem obrigação de cumpri-la, apesar do Brasil ser um dos signatários de pactos internacionais junto a ONU.

 

No comunicado, ONU ainda recomendou que Lula possa ter

“acesso apropriado à imprensa e membros de seu partido político”. “O Comitê também solicita ao Brasil que não o impeça de concorrer às eleições para presidente em 2018, até que seus recursos diante das cortes tenham sido completados em processos jurídicos justos”, declarou a ONU no comunicado.

O órgão colegiado ainda ponderou que concedeu apenas medidas provisórias ao candidato e que o mérito do processo do ex-presidente na ONU só será avaliado em 2019.

“Essa solicitação não significa que o Comitê concluiu ainda que existiam violações – trata-se de medidas urgentes para preservar os direitos de Lula, enquanto o mérito do caso continua em consideração”, explicou. “Isso ocorreria no ano que vem”, disse

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.