Com homenagem a Glicio e Alemão, bloco Me Leva Pássaro animará carnaval do Projeto em Formosa do Rio Preto

Glício e Alemão em foto do Portal do Cerrado


O Bloco Me Leva Pássaro  animará os foliões em Formosa do Rio Preto durante o carnaval. Este ano, os organizadores do Bloco vão homenagear dois grandes carnavalescos: Alemão e o amigo Glício. Ambos foram responsáveis por fazer os épicos carnavais entre as décadas de 70, 80 e 90, na cidade oestina. Outra novidade é  Jorginho Vidal, prata da casa, que o ano passado animou o folião no carnaval de Barreiras, neste tocará para os conterrâneos na terça-feira dia 5.
.
Ainda no sábado (2), um palco armado receberá outras bandas da cidade.
Jorginho Vidal canta na terça de carnaval no Bloco me Leva Pássaro, organizado por Passarinho com apoio de Bira Lisboa
.

PASSARINHO – Passarinho é o idealizador e organizador do Bloco Me Leva Pássaro. Ele que tem a música correndo nas veias, ao longo dos anos tem buscado incentivar o carnaval de rua no bairro Projeto onde mora. Passarinho é daqueles apaixonados pelo lugar que nasceu e avisa que nunca levantará vôos para além das fronteiras de Formosa do Rio Preto. E tem mais, este carnaval é uma homenagem a Glício e Alemão, grandes carnavalescos da cidade que mantiveram acesa a tradição do carnaval de rua alegre e descontraído ao longo dos anos.

A ideia da homenagem partiu de Bira Lisboa, também apaixonado por festa e carnaval desde pequeno quando seu pai Aby Lisboa tocava o Tremendão, a mais famosa casa de festa de Formosa de todos os tempos. Bira declarou ao blog que  “Gostaria muito de poder fazer uma homenagem a altura aos nossos carnavalescos Glicio e Alemão mas o improviso de ultima hora só nos permite fazer esta lembrança singela, porém de todo o coração “.

.
ALEMÃO Quando aportou por aqui, ainda nos idos da década de 1970, Ailton Menezes Valverde, mas conhecido como Alemão, devido aos seus traços, ele não pensava em fincar raízes. Mas ao encantar por D. Lêda com quem está casado há 45 anos, ficou. Chegou por aqui, quando uma empresa de nome Pavitest, abria a BR 135. Hoje aos 80 anos, vive das boas lembranças dos antigos carnavais que ajudou a construir e promover. No tempo do entrude e dos caretas, ele fez um trio elétrico batizado de Trio Cacareco. Multifacetado, Alemão se orgulha em dizer que foi o primeiro Papai-Noel em Formosa. Por quase 30 anos foi presidente da Liga Esportiva no município. Ele lembra que as traves, hoje do Estadio Municipal foi ele quem as colocou feita de aroeira. Alemão tem um filho, hoje com 45 anos de idade e muita história pra contar sobre Formosa do Rio Preto (BA).
.
GLÍCIO – Ele veio pra ajudar seu tio Messias a fazer uma casa na Rua Domingos de Almeida 1969. Era pra passar uma semana. “Que semana é essa que já tem um bocado de dias”, diz ele com orgulho de ter Formosa no coração.  Nunca mais voltou para Barra (BA) onde nasceu. Se encantou com a pequena vila, resumida em algumas ruas, hoje do centro da cidade. Apaixonado pelo carnaval, acabou criando um grupo composto por seis moças e 30 homens como componentes da “Batucada do Glício” que posteriormente veio se chamar Batucada de São Rafael, nome de uma oficina de carro que fundou. A Batucada tomava conta das ruas da cidade, com seus componentes uniformizados.

Sobre Darlan Alves Lustosa 3227 Artigos
Texto sobre o administrador do site.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.