Com apenas 17 anos, estudante de Barreiras cria bebida que pode auxiliar no tratamento de diabetes

Estudante baiano cria bebida nutricional à base do fruto Jatobá | Foto: Divulgação

Um aluno de 17 anos, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande – CETEP em Barreiras, desenvolveu em seu trabalho de iniciação científica, uma bebida nutricional à base do fruto do jatobá, que pode ajudar na alimentação de pessoas que possuem anemia, diabetes e outras doenças. A bebida tem baixo teor de açúcar e do alto teor de nutrientes como ferro e magnésio.

De acordo com o jovem pesquisador, Diogo Regis, a ideia surgiu como uma possível solução para o desperdício que há na região em relação ao jatobá.

“Como o jatobá é uma fruta típica aqui de Barreiras, é comum que, em algumas épocas do ano, uma parte seja descartada”,

afirma


Com matéria-prima abundante, o estudante, pensou inicialmente em submeter a ideia à Feira de Ciências e Tecnologia realizada no Cetep.

“Procurei a professora Wilka Miranda, que me ajudou a elaborar o projeto. Após alguns estudos, descobrimos que o jatobá pode atuar na hemoglobina, prevenindo e curando a anemia e na diminuição do açúcar no sangue, prevenindo e controlando a diabetes”.

A iniciativa está em fase de desenvolvimento, através da realização de testes para aperfeiçoamento, mas Diogo já adianta que, quando concluída a fase de testes, os benefícios serão muitos. “Além do apoio na alimentação para a população em geral, a bebida trará benefícios para as comunidades extrativistas que poderão comercializar o fruto, tornando a prática uma fonte de renda”, explica.

A orientadora do projeto, Wilka Miranda, que é engenheira agrônoma, chama atenção para a importância de apoiar iniciativas científicas desde o ensino médio.

“Incentivar a pesquisa entre os jovens é fundamental na formação não apenas de profissionais, mas de cidadãos conscientes e preocupados em buscar soluções para melhorar a vida das pessoas e do meio ambiente de forma geral”.

Entre os apoiadores que ajudaram na concepção do projeto estão a Faculdade São Francisco de Barreiras (Fasb) e o próprio Cetep.

com informações da Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.