Acusado de destruir provas, juiz diz que voltou a Formosa do Rio Preto e Barreiras para orar

Foto: Reprodução / TV Globo

Preso temporariamente após apurações da Operação Faroeste, o juiz de primeiro grau Sérgio Humberto Sampaio voltou às cidades de Barreiras e Formosa do Rio Preto, segundo o Ministério Público Federal. 

No pedido de prisão contra o juiz, a subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araújo cita que, durante buscas na casa de Sérgio Sampaio, a PF foi avisada de que ele havia viajado a Barreiras e Formosa do Rio Preto, cidades que são epicentros do esquema. O que, para o MPF, indica a tentativa de dificultar a investigação.

No interrogatório policial, no entanto, o juiz afirmou que visitou os locais “por ter sentido a necessidade de orar”. Ainda segundo ele, a “oração” foi feita no hotel, de onde teria saído apenas para se alimentar. 

0 0 voto
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários