Identificada a possível área que causou a turbidez da água do Rio Preto em novembro

Foto: Divulgação Assessoria de Comunicação | Reprodução Hailton Pereira |
Foto: Divulgação Assessoria de Comunicação | Reprodução Hailton Pereira |

Após diversas denúncias de geraizeiros, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – Semmarh de Formosa do Rio Preto, identificou uma área de difícil acesso, segundo informou a Semmarh, numa região conhecida como Ribeirão Cabeceira Nova que pode ter provocado a turbidez das águas do Rio Preto, publicado pelo Portal do Cerrado no último dia 22 de novembro de 2019. A coloração da água chamou atenção de moradores do município que pediram uma ação mais enérgica da Secretaria.

Foto: Divulgação: Assessoria de Comunicação | Reprodução Hailton Pereira

O Ribeirão Cabeceira Nova deságua no Cabeceira Velha, que cai no Rio do Santo, que por sua vez, na Barra do Rio, desaguando no Rio Preto.

Segundo informou a assessoria de imprensa ao blog do Hailton Pereira, responsável pelas publicações oficiais das ações da prefeitura, “os responsáveis pela propriedade já receberam os requerimentos de apresentação de documentação, incluindo Plano de Uso, Manejo e Conservação do Solo; Projeto de terraceamento em área de uso agrícola e Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (Prad)”.

Segundo a mesma publicação, o crime ambiental é considerado de grandes proporções.

“Identificamos o desmoronamento de terra, voçoroca e o assoreamento e, imediatamente, após análise, emitimos a notificação n° 114/2019, acionando o proprietário da área para que as medidas cabíveis sejam tomadas para evitar que os danos sejam ampliados e para que sejam executadas ações de recuperação das áreas degradadas”,

explicou o secretário do Meio Ambiente, Leanderson Barreto, a publicação oficial

Ainda segundo a publicação, foram identificados outros 42 pontos semelhantes nas áreas de escarpas do município, por meio de imagens de satélite. Todos serão devidamente notificados, após fiscalização nos referidos locais.

A Secretaria pede a população que continue fazendo denúncias através do telefone (77) 3616-2483 de segunda a sexta-feira das 08h00 às 14h00.

0 0 voto
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários