Ação da PF em Formosa do Rio Preto foi determinada pela Corregedoria Nacional de Justiça

Operação foi desencadeada na manhã desta quarta-feira (27).

A Corregedoria Nacional de Justiça faz nesta terça-feira (27) uma correição extraordinária em Formosa do Rio Preto, no Extremo Oeste baiano. A ação tem a ver com a Operação Faroeste, que investiga um esquema de venda de sentenças na região.

Determinada pela corregedora nacional de Justiça, ministra Maria Thereza de Assis Moura, os trabalhos visam apurar fatos relacionados ao conhecimento e à verificação do funcionamento dos serviços judiciais e auxiliares, havendo ou não evidências de irregularidades.

Desde as primeiras horas da manhã, dois aviões de pequeno porte e pelo menos cinco carros chegaram ao município.

A corregedora nacional considerou também as provas as provas compartilhadas pelo Ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por ocasião do cumprimento de mandados de busca e apreensão contra suspeitos de integrar um esquema de venda de decisões para legitimar terras no oeste baiano.

Para essa correição extraordinária, a ministra corregedora delegou os trabalhos aos desembargadores Carlos Vieira von Adamek e Luís Paulo Aliende Ribeiro, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo; do juiz Carl Olav Smith, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul; e do juiz Daniel Marchionatti Barbosa, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Ainda foram convocados o juiz Gustavo Pontes Mazzocchi, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, e os juizes Luiz Augusto Barrichello Neto e Maria Paula Cassone Rossi, ambos também do TJ-SP. A correição deve terminar às 17h ainda desta quarta. Atualizado às 11h13.

0 0 voto
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários