Governo da BA anuncia auxílio de R$ 150 para famílias de baixa renda com filhos matriculados na rede estadual

Bolsa-permanência beneficiará mais de 290 mil famílias da Bahia em uma das ações do programa Estado Solidário

Reprodução: Secom

Cerca de 293 mil famílias de baixa renda da Bahia com filhos matriculados na rede estadual de ensino vão receber um auxílio mensal de R$ 150 para manter os estudantes na escola. A chamada bolsa permanência é uma das três ações do Governo do Estado para a educação que integram o programa Estado Solidário, lançado pelo governador Rui Costa em live realizada nesta terça-feira (16). O projeto oferece ainda o vale-alimentação de R$ 55 para cada aluno da rede estadual e a bolsa de monitoria, no valor de R$ 100.

A bolsa permanência deve ser paga por seis meses, estimou Rui. o objetivo é apoiar as famílias de baixa renda durante o período mais duro de recessão causado pelo recrudescimento da pandemia. Antes de ser liberada, a proposta do benefício será enviada para a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia até sexta-feira (19) para aprovação dos deputados.

Para receber o benefício, a família deve estar cadastrada no Cadúnico e ter um filho matriculado na rede estadual. Entretanto, o estudante deve possuir frequência escolar, mesmo durante as atividades à distância

A bolsa permanência pode ser acumulada com os outros dois auxílios – vale-alimentação e bolsa monitoria – caso o estudante também tenha direito aos valores. Cerca de 52 mil monitores escolares serão selecionados para atuar na rede estadual.

A bolsa deve durar até dezembro, quando deve terminar o ano letivo nas escolas do estado. O edital de seleção dos monitores já está aberto.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários