Em primeiro dia de vaquinha, Marina Silva arrecada R$ 23 mil e recebe doação de cineasta

Marina Silva | Wilson Dias | Agência Brasil

Angela Boldrine | Folhapress

Marina Silva da Rede Sustentabilidade
Foto: Elza Fiuza | Agência Brasil

Em seu primeiro dia de arrecadação virtual, a pré-candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, já recebeu R$ 23.511 de apoiadores para financiar sua campanha.
Até as 16h30 desta terça-feira (17), a ex-senadora havia recebido 170 doações pela plataforma de crowdfunding que entrou no ar na segunda (16) por volta das 23h40. O objetivo, diz o site da vaquinha, é “equilibrar a disputa”.
Segundo a assessoria da candidata, a primeira doação ocorreu apenas um minuto após a entrada da plataforma no ar, ainda para testes.

As metas colocadas até o momento pela candidatura são de R$ 100 mil (para financiar viagens e “levar a história e as ideias de Marina para os brasileiros”) e R$ 200 mil (para produzir vídeos e materiais que combatam as “mentiras, acusações levianas e notícias falsas” dos adversários políticos).
Segunda colocada nas pequisas Datafolha em cenários sem o ex-presidente Lula, Marina junta 15% de intenção de votos de acordo com dados de junho, mas nenhuma coligação. Seu partido, a Rede Sustentabilidade, terá sozinho apenas oito segundos de campanha na TV, e 0,62% do fundo eleitoral -o que equivale, aproximadamente, a R$ 10 milhões.

Dos recursos do fundo, a executiva nacional do partido afirmou que destinará 50% para a campanha presidencial. Como comparação, em 2014, a campanha de Marina (então no PSB) custou R$ 62 milhões, de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) -naquele ano, a principal doadora da campanha do PSB foi a JBS, que sozinha doou mais de R$ 5 milhões.

Já em sua primeira vez na disputa (quando estava no PV), a ex-senadora gastou R$ 24 milhões.
Entre os doadores, está o cineasta Cao Hamburguer, de “O Ano que Meus Pais Saíram de Férias” e “Malhação: Viva a Diferença”, novela da Rede Globo, que depositou R$ 1.064, maior valor recebido até agora, para ajudar a eleger a candidata da Rede.
“Eu tenho votado nela nas últimas eleições, ela teria sido uma boa alternativa se tivesse ganho a passada. Nós não estaríamos nesse buraco”, afirmou à reportagem.
O cineasta afirmou que deve votar em Marina também neste pleito e elogiou a equipe “muito boa” da ex-senadora, mas disse que a princípio não ajudará ativamente na campanha.

Outros oito doadores fizeram contribuições acima de mil reais. A lei eleitoral determina que pessoas físicas podem doar até 10% de sua renda declarada do ano anterior.
A arrecadação está sendo feita pela plataforma Voto Legal, que hospeda a vaquinha de outros pré-candidatos da

Rede como o senador Randolfe Rodrigues (AP), que tenta se reeleger, e o ator Wellington Nogueira (SP), postulante a deputado federal.

Marina não é a única a financiar a sua campanha por meio de vaquinha virtual. Colocado como pré-candidato do PT, mesmo preso, o ex-presidente Lula já arrecadou R$ 389 mil reais. Além dele, também já montaram plataformas de doação João Amôedo (Novo), Ciro Gomes (PDT), Manuela D’Ávila (PC do B) e Guilherme Boulos (PSOL).

Sobre Darlan Alves Lustosa 3574 Artigos
Texto sobre o administrador do site.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.