Grupo doa mais de 700 refeições em Formosa do Rio Preto; “quem tem fome tem pressa”

“Quem tem fome tem pressa!", diz o ditado popular. Essa pressa se tornou ainda mais urgente diante do atual momento e a necessidade de um isolamento social.

Cerca de 700 quentinhas serão distribuídas em Formosa do Rio Preto nesta quinta-feira 1º de abril. - Foto: Portal do Cerrado
Foto: Portal do Cerrado

Cozinhar para quem mais precisa. Esta foi a forma que o ciclista Ênio Roberto e também empresário do ramo de alimentos de Formosa do Rio Preto encontrou para ajudar, inicialmente 30 pessoas com uma “jantinha”, um cardápio simples com “espetinho” de carne, uma porção de farofa e arroz, que transformou em almoço com feijão tropeiro, carne, arroz, salada e macarrão.

Foto: Portal do Cerrado

Bastou uma publicação em uma única postagem no “status” de uma rede social para que a ideia se multiplicasse entre um grupo de ciclistas, conhecido como Trilheiros do Rio Preto e ganhasse vários colaboradores entre amigos, empresários e conterrâneos que moram em outras cidades. A iniciativa inspirou inclusive dois clientes de Ênio Roberto das cidades de Gilbués e Monte Alegre no vizinho estado do Piauí.

A ideia foi ganhando corpo desde a semana passada, e nesta quinta-feira (1º), organizados em grupos, todos voluntários, distribuíram 700 almoços em diversos bairros somente em Formosa do Rio Preto.

Por conta do isolamento social, imposto pela pandemia, as tarefas foram distribuídas entre os colaboradores voluntários e cada um cozinhou o que pode em suas residências. Um grupo mantendo as restrições, usando máscaras, também se reuniram em um clube cedido por um professor e empresário, onde parte das refeições foram montadas em “quentinhas” e de lá seguiu para a distribuição por outros colaboradores.

As doações foram feitas em dinheiro, serviços e um dono de restaurante doou mais 40 almoços. Ao todo, o grupo reuniu mais de cem colaborares entre voluntários, doadores, cozinheiros e pessoas que se disponibilizaram para que a distribuição acontecesse diretamente nas residências, atendendo o número moradores de cada casa.

Formosa do Rio Preto é um município privilegiado quando o assunto é produção de alimentos, com alcunha de um dos maiores produtores de grãos, mas em contrapartida tem boa parte de sua população passando fome.

Ao longo de anos, governantes tem feito pouco ou nada para conter o avanço da pobreza que agora ganha contornos maiores por conta da pandemia do novo coronavírus, o que tem impedido que pessoas consigam produzir alguma força de trabalho e com isso a aquisição de alimentos.

Todas essas pessoas de Formosa do Rio Preto envolvidas, se irmanam com a sociedade solidária do mundo, na medida em que estira a mão para aqueles que mais precisam. Que essa iniciativa inspire governos, sobretudo para as famílias que neste momento vivem em momento de insegurança alimentar, que é quando a família perde a condição financeira de garantir a manutenção de sua alimentação.

Voluntários ajudam na confecção de almoço distribuído em Formosa do Rio Preto – Foto: Portal do Cerrado
Ênio Roberto (centro) ganhou apoio de amigos, da família, conterrâneos e empresários de várias partes do Brasil. – Foto: Portal do Cerrado

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários