Aluno denuncia caso de racismo de colega de escola em Formosa do Rio Preto

Colégio soltou nota de esclarecimento e tomou decisão colegiada

Foto: Portal do Cerrado

Um caso de racismo foi denunciado por um aluno de uma escola da rede estadual de ensino em Formosa do Rio Preto, na Bahia. O caso teria acontecido na terça-feira (22) quando o aluno esbarrou na acusada na porta de uma sala de aula, durante um intervalo.

Os dois alunos são do Colégio Estadual Nossa Senhora Aparecida, e ambos estudam o segundo ano do ensino médio, mas em turmas diferentes.

O Portal do Cerrado procurou a diretora da unidade, que informou que todas as medidas de combate ao racismo e homofobia foram tomadas. A instituição soltou uma nota de esclarecimento, onde afirma o “compromisso no enfrentamento e no combate ao racismo e todas as formas de preconceito.”

Ainda segundo a direção escolar, o colegiado, com representantes da sociedade, pais, professores e inclusive com a presença da mãe da acusada, decidiram por desligar a aluna da escola, assim que terminar a semana de provas. A aluna fará as avaliações em um período oposto ao que estuda e só então será desligada da instituição.

De acordo com a direção, a aluna negou as ofensas racistas mas, colegas teriam presenciado os xingamentos e pressionaram a unidade escolar para que providências fossem tomadas. O Portal do Cerrado também procurou a aluna, que negou as acusações. O site tentou contato com a vítima para buscar um posicionamento dos pais dele, por ser menor idade no entanto não houve respostas. Nas redes sociais, ele publicou stories em que diz que chamar uma pessoa de macaco, preto e pobre é crime.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Deixa quieto

Quer fazer um curso de Português grátis? Pesquisa no Google, YouTube. Vai ser melhor do que passar vergonha.