… e o Rio de Janeiro continua o mesmo

As maçanetas de bronze da porta de entrada do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Centro do Rio, foram roubadas.
As maçanetas de bronze da porta de entrada do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Centro do Rio, foram roubadas.

O Rio de Janeiro já não surpreende mais. Depois de furtarem a medalha Fields, o Nobel de matemática,  as maçanetas de bronze da entrada principal da sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no centro do Rio de Janeiro, foram furtadas, na madrugada de ontem (1°). O crime foi constatado por funcionários.

O par de maçanetas medindo 32 centímetros (cm) por 7,5 cm cada foi arrancado das portas da entrada principal do prédio. As portas são de madeira jacarandá, entalhada pelo artista Manoel Ferreira Tunes, no início do século 20 e têm inscritas oito embarcações, emolduradas por ramos de café frutificados, folhas de palmeiras e pés de cana-de-açúcar, vegetação símbolo do país à época.

Sobre Darlan Alves Lustosa 7930 Artigos
Darlan Alves Lustosa é um formosense que gosta da escrita e acredita que a política é um meio de transformação da vida das pessoas.Vive e mora em Formosa do Rio Preto, no extremo Oeste da Bahia com registro profissional 6978/BA
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários