Ex-jogador diz que mãe foi assassinada para que ‘espírito dela’ ajudasse sua carreira

O ex-jogador de futebol Shiva N’Zigou revelou uma história assustadora em uma igreja evangélica. O gabonês disse, em uma cerimônia de confissão, que sua mãe foi morta em um ritual que prometia ajuda-lo a ter sucesso nos gramados.

“Minha mãe está morta e quero confessar que ela foi sacrificada. Assinei muitos contratos, e meu pai queria todo o dinheiro para ele. Me disse que mataria minha mãe. Eu me neguei, mas ele fez assim mesmo. E fez isso para que o espírito dela me ajudasse a avançar na carreira futebolística”, relatou Shiva, durante cerimônia transmitida pelo canal cristão “TV2Vie”, segundo o GloboEsporte.com.

N’Zigou iniciou no Nantes, da França, para depois rodar por times menores. Ele também defendeu a seleção do Gabão, e é conhecido por ser o mais jovem a fazer gol em uma Copa da África, em 2000, aos 16 anos.

O ex-atleta também confessou que mentiu sobre sua idade e que na verdade tem cinco anos a mais. Ou seja, quando marcou o gol na Copa com 16 anos, ele tinha 21. Na mesma cerimônia, N’Zigou afirmou ter tido relações sexuais com uma irmã, uma tia, e com homens.

Sobre Darlan Alves Lustosa 7982 Artigos
Darlan Lustosa é formosense que gosta da escrita e acredita que a política é um meio de transformação da vida das pessoas.Vive e mora em Formosa do Rio Preto, no extremo Oeste da Bahia, com registro profissional 6978/BA e sindicalizado, sobretudo para fortalecer a causa e defender direitos.
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários