Justiça acata denúncia contra prefeito de Barreiras por manutenção de lixão

Decisão foi publicada nesta sexta-feira (29), no Diário de Justiça Eletrônico, pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA)

Foto: Reprodução

A Justiça acatou a denúncia contra o prefeito de Barreiras João Barbosa de Souza Sobrinho por manutenção de um lixão na cidade. A denúncia foi feita pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), que aponta uma conivência do gestor com o funcionamento de um depósito irregular de lixo, desde 2017.

Para o MP, a conduta é “provocadora de poluição ambiental”, especialmente pelo lançamento de detritos que “tornaram uma área rural imprópria para a ocupação humana em razão de danos ambientais causados à saúde, à flora e à deterioração de bioma”. 

A decisão foi publicada nesta sexta-feira (29), no Diário de Justiça Eletrônico, pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O prefeito João Barbosa de Souza Sobrinho foi denunciado pela manutenção do lixão em área rural, que vem causando danos às pessoas da localidade em razão do acúmulo de insetos e pragas, além da poluição provocada no solo, na atmosfera e na flora, e os danos causados pela fumaça decorrente de incêndios no local, próximo à Rodovia BR-242.

do Bahia Notícias

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
ELOY BARBOSA GUEDES

A situação é a mesma em quase todas as cidades do Oeste baiano. Não fazem coleta seletiva do lixo e jogam o lixo ao longo de Rodovias. Aqui em Santa Rita o lixão está às margem da BA 351, muito próximo à Cidade. Já fizeram uma muleta de 0,5m de altura ao lado do lixão no perímetro da Rodovia. Mas, isto é epenas um paliativo. Quando venta forte, em alguns meses do ano, o lixo se espalha ao longo da Rodovia e vem parar na Cidade. Alguma providência deve ser tomada. A sociedade não pode fechar os olhos para um… Leia mais »