Macacas resgatadas em cativeiro ilegal do TO são transferidas para parque em Luís Eduardo Magalhães

Instituição fará enquete nas redes sociais para a população escolher nome das novas moradoras.

Fêmea da espécie Alouatta caraya transferida para o Parque Vida Cerrado em Luís Eduardo Magalhães (BA) — Foto: Cefau/Naturatins

Duas macacas da espécie Bugio Preto, resgatadas de um cativeiro ilegal no Tocantins em meados de maio, foram transferidas para o Parque Vida Cerrado na cidade de Luís Eduardo Magalhães.

Segundo G1, as fêmeas chegaram há cerca de uma semana e estão em quarentena na instituição. A espécie Bugio costuma andar em bando, por isso os animais foram levados para a instituição, para convívio com os novos companheiros, onde já vivem outros quatro macacos da mesma espécie.

As duas novas moradoras do parque têm entre seis e sete anos e, por já terem chegado de um cativeiro “humanizado”, pelo pouco contato com a natureza e a adaptação ao homem, não sobreviveriam à vida silvestre.

Por enquanto, as novas moradoras do parque são chamadas de Solteira e Viúva. E a instituição vai fazer uma enquete pelas redes sociais (veja aqui) para a população escolher o nome das duas fêmeas.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários