MPT aponta três linhas de investigação de morte de crianças em Formosa do Rio Preto

Ministério Público do Trabalho não descarta hipóteses de acidente, trabalho infantil ou negligência. Órgão destaca que nenhuma das hipóteses está confirmada, até o fim da manhã desta terça-feira (3).

Cinco crianças coreanas saem para brincar e são encontradas mortas em Formosa do Rio Preto no Oeste da Bahia — Foto: Reprodução G1 Bahia

do G1 Bahia

O Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) informou ao G1 Bahia, que apura três possibilidades para a morte de cinco crianças coreanas em Formosa do Rio Preto, no oeste da Bahia: acidente, trabalho infantil ou negligência. Um inquérito foi aberto pelo órgão para investigar o caso. As informações são do G1 Bahia.

Segundo o G1, o MPT informou que a tragédia pode ter sido acidental, causada pela falta de sinalização e proteção no local da obra; por negligência, caso a sinalização e/ou área de proteção tenham sido obstruídas; ou por causa de trabalho infantil, que é considerado ilegal.

Também disse que o MPT-BA destaca que nenhuma das hipóteses é descartada, até o fim da manhã desta terça. O órgão público ainda salienta que a segurança da obra é de responsabilidade de quem a executa, e que o local deve contar com medidas de segurança e sinalização adequadas.

Até o momento, não há informações sobre quem teria aberto a vala que, segundo a Polícia Civil, teria sido feita para melhorar as condições sanitárias do local, porém, ainda não há detalhes sobre quem é o responsável pela construção.

A Polícia Civil informou, nesta manhã, que as investigações prosseguem e que oitivas são realizadas, no entanto, não é possível fornecer mais informações, para não atrapalhar o andamento dos trabalhos.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários