Oeste da Bahia deve ganhar fábrica de biocombustíveis

Governador Jerônimo Rodrigues e executivos da ALZ Grãos se reuniram em Brasília, na sexta-feira (8)

Fábrica de biocombustíveis, Oeste da Bahia, OLZ Grãos
Foto/texto: Eduardo Aiache/GOVBA

Após deixar Formosa do Rio Preto, o governador Jerônimo Rodrigues viajou para Brasília, para se reunir com executivos da ALZ Grãos. A empresa atua na originação de grãos, comércio de insumos agrícolas e operação portuária. Durante a reunião, o CEO da empresa, Maurício Hardman, anunciou a intenção de investir na construção de uma fábrica biocombustíveis, na base de etanol de milho no Oeste da Bahia.

A escolha do local se baseia nas condições produtivas já existentes na região, por possuir infraestrutura para fornecer os grãos necessários à produção do biocombustível à base de milho. Contudo, não há definição da cidade onde seria instalada a fábrica.

LEIA MAIS: Portal do Cerrado

Em Brasília, Jerônimo e executivos da ALZ Grãos dialogam sobre fábrica de biocombustíveis no Oeste da Bahia – Foto: Reprodução

O projeto prevê a construção de uma planta de processamento de grãos, visando produzir etanol à base de milho e outros cereais, como sorgo. A indústria terá capacidade de esmagamento de um milhão de toneladas de milho por ano. Os estudos sobre os investimentos já estão avançados.

Também participaram da reunião Jeandro Ribeiro, presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional da Bahia (CAR). Blairo Maggi, acionista da AMAGGI, uma das empresas que compõem a ALZ Grãos, juntamente com a Louis Dreyfus Company e Zen-Noh compuseram a mesa.

Ainda ontem, o governador teve uma série de compromissos em Formosa do Rio Preto, onde passou parte do dia com agenda de inaugurações e assinaturas de ordem de serviços.

Sobre Redação 5714 Artigos
Perfil da redação do site Portal do Cerrado, site com notícias do Brasil, Bahia e em especial a região Oeste do estado
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários