PL e Bolsonaro entram com recurso no TSE pedindo anulação de votos em parte das urnas

Alegação é de que teriam ocorrido "desconformidades irreparáveis de mau funcionamento" em modelos antigos de urnas

Foto: Pablo Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas eleições deste ano, e o presidente do PL – Partido Liberal, Waldemar da Costa Neto, entraram com representação do TSE – Tribunal Superior Eleitoral para pedir a anulação votos feitos em modelos de urnas UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015 nas eleições de 2022. A defesa de Bolsonaro argumenta que elas estavam com “mau funcionamento”. As informações são da CNN.

De acordo com o PL, o número de urnas “comprometidas” chega a cerca de 250 mil.

Mais cedo, o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, anunciou que faria a movimentação. O representante da legenda já havia sinalizado que, segundo ele, todas as urnas anteriores a 2020 têm o mesmo número de patrimônio, o que impediria o controle e a fiscalização dos equipamentos.

“Nada de ter nova eleição, nada de tumultuar a vida do país. Mas tem umas urnas que têm que ser revistas e nós vamos aí propor para o Tribunal Superior Eleitoral até terça-feira essa nossa nova proposta. Pelo estudo que nós fizemos, tem várias urnas que não podem ser consideradas”, afirmou Valdemar.

do Bahia Notícias

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários