Polícia investiga suspeito de estuprar duas mulheres em Barreiras, na Bahia

Homem se apresentou na delegacia, mas não foi preso. Ele também é acusado de ter roubado as vítimas.

Homem foi identificado através de câmeras de segurança da cidade — Foto: Arquivo pessoal

A Polícia Civil na cidade de Barreiras, na Bahia, investiga um homem de 19 anos, suspeito de roubar e abusar sexualmente de duas mulheres, no final do ano passado. O acusado se apresentou ao Complexo Policial do bairro Aratu, na mesma cidade, na última terça-feira (10), no entanto, não foi preso.

Ao g1, o delegado José Romero, titular da delegacia de Barreiras, disse que o jovem era procurado desde o mês de dezembro, quando as vítimas registraram os boletins de ocorrência.

LEIA TAMBÉM:

O primeiro caso foi registrado no dia 4 de dezembro, em um comércio da cidade. A vítima, que não quis ser identificada, contou que ajudava o filho na loja quando o suspeito chegou e se passou por um cliente. Segundo ela, ele comprou refrigerante e biscoito, e depois a rendeu. O homem anunciou o assalto e depois a levou para um banheiro, onde a vítima foi abusada sexualmente.

O segundo caso foi registrado no último dia de dezembro e, assim como o primeiro crime, aconteceu em um comércio de Barreiras. A vítima contou que o suspeito chegou ao local, anunciou o assalto e, logo em seguida, levou a funcionária para um banheiro. Além disso, ele levou uma cliente para uma área de cozinha.

Ele abusou da funcionária e depois tentou fazer o mesmo com as duas vítimas, funcionária da loja e cliente, ao mesmo tempo. O homem fugiu do local após a cliente avisar que havia chamado a polícia.

Após o registro dos boletins de ocorrência, o suspeito foi identificado pela polícia através das imagens das câmeras de segurança da cidade, onde ele apareceu andando de bicicleta no dia de um dos crimes. A polícia utilizou as gravações para analisar o percurso feito pelo homem e identificar o bairro onde ele morava.

Ainda de acordo com o delegado José Romero, o suspeito prestou depoimento e disse que estava sob efeito de drogas no dia do crime. A mãe do jovem alegou que ele faz tratamento psiquiátrico.

A polícia informou ainda que vai pedir a prisão preventiva do suspeito

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários