Policial de Mansidão e ex-combatente de guerra são recebidos pelo presidente Bolsonaro

Em sua visita ao Oeste da Bahia na manhã desta sexta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro recebeu o ex-combatente de guerra Eurypedes Pamplona de 101 anos e o seu biógrafo o policial, historiar e morador de Mansidão, João Pinheiro.

Em toda a história republicana, apenas dois presidentes foram a Barreiras. Foram eles, Eurico Dutra, em 1946, e Dilma Roussef, em 2015. Vale ressaltar que Getúlio Vargas e Fernando Collor também compareceram, mas em campanha eleitoral. Hoje, Jair Bolsonaro é o terceiro presidente a pisar no Oeste Baiano, mas nem por isso deixou de fazer história: ele é o primeiro presidente do Brasil a receber e honrar pessoalmente Eurypedes Larcerda Pamplona, o único barreirense homem a combater na Segunda Guerra Mundial, e que hoje conta 101 anos de idade.

            Com o apoio fundamental do 4º Batalhão de Engenharia de Construção (4º BEC), a recepção foi planejada desde maio pelo Soldado PM João Pinheiro, que serve em Mansidão. João Pinheiro, também conhecido em Barreiras como o Tenente Pinheiro, é ex-militar do Exército Brasileiro (Tenente Temporário), professor, historiador, e biógrafo do ex-combatente. Neste sentido, ele produziu um vídeo caseiro para, com o apoio de autoridades, fazer chegar ao Presidente Bolsonaro.

Presidente Jair Bolsonaro, Eurypedes Pamplona e o Sd João Pinheiro

Nesta gravação, tanto biografado quanto biógrafo solicitam uma visita do chefe da nação. Vale lembrar que Bolsonaro também é ex-militar do Exército, e fiel admirador do militarismo, sobretudo da história da Força Expedicionária Brasileira (FEB), tropa que combateu o nazi-fascismo na Itália. Já se tornou comum, na agenda presidencial, a visita do chefe da nação aos veteranos da FEB.

            Eurypedes Pamplona nasceu em 10 de junho de 1919, e foi o quinto dos sete filhos de Manoel Pamplona e Arlinda Lacerda. Serviu no (hoje extinto) Tiro de Guerra 128, e ao se mudar para tentar ganhar a vida no Rio de Janeiro, foi convocado para a Segunda Guerra Mundial, após o afundamento dos navios mercantes brasileiros pelos submarinos nazifascistas.

            Durante meses, o Cabo Pamplona combateu as tropas de Hitler em território italiano, até o término do conflito pelas Forças Aliadas. Ao regressar, foi bem recebido pelos barreirenses, que com o passar dos anos, foram se esquecendo da sua história, até a chegada do Tenente Pinheiro a Barreiras, que por iniciativa própria, conseguiu lançar a sua biografia no ano de 2015.

Com o término do seu tempo militar, e a aprovação no certame da PMBA, o referido militar não se eximiu da sua missão moral, lançando a segunda edição em junho de 2019, para celebrar o centenário do herói barreirense.

Hoje, Eurypedes Pamplona realiza o seu sonho de ser recebido por um Presidente do Brasil, ao lado do seu leal biógrafo, o Soldado PM João Pinheiro, que trabalha em Mansidão. Na oportunidade, tanto o Cabo Pamplona quanto o Tenente/Soldado Pinheiro entregaram um exemplar do livro ao Presidente do Brasil.

Jair Bolsonaro também foi agraciado com o Diploma da Marcha Pelo Centenário, criado ainda em 2018 com o objetivo de honrar todos aqueles que colaborassem para honrar o centenário do herói barreirense. Todavia, mesmo após os cem anos, as homenagens não cessaram, nem tampouco o reconhecimento dos colaboradores que continuaram rendendo homenagens ao herói barreirense. De autoridades a estudantes, muito já foram contemplados, sendo o Presidente Bolsonaro o agraciado de nº 387.

VEJA TAMBÉM:

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários