Quem é Adelar, o homem por trás dos kit´s de R$ 150 distribuídos em Formosa para 3 mil famílias

Projeto de benefícios está estimado em mais de 400 mil Reais.

Radicado na Bahia há mais de 33 anos, o gaúcho Adelar Eloi Lutz tem chamado a atenção da população de Formosa do Rio Preto onde mora há mais de dez anos, com a distribuição de vale-compra no valor de R$ 150,00. Segundo ele, a ideia é distribuir em torno de 3 mil kit´s do mesmo valor até o final de julho.

Antes de se mudar para Formosa do Rio Preto, morou ainda no antigo Mimoso do Oeste, hoje Luís Eduardo Magalhães, onde chegou nos anos de 1986/1987 e também tem terras produtora na Bela Vista.

O gaúcho que mora há mais de uma década em Formosa do Rio Preto tem propriedade de terras produtoras há mais 22 anos no município, começou um festival de sorvete para crianças mais carentes, fruto da observação de um passeio que fazia por uma rua da cidade e viu um vendedor de sorvetes próximo a um parquinho com crianças e quase nenhuma comprando. Foi ali naquele dia que veio a ideia e ele perguntou ao vendedor quanto cobraria para distribuir gratuitamente a quantidade armazenada. Na época o vendedor quase não acreditou e disse ´é muito’! Adelar lembra que foi em torno de R$ 300 á época.

Nos anos que se seguiram, foram mais de 16 festivais, que ele fez acontecer em vários bairros e localidades mas sempre sem publicidade e sem chamar muito atenção ao longo de dez anos. Segundo, Adelar, o festival foi interrompido quando sofreu um acidente em 2019 e ficou meses imobilizado por problemas na coluna, sequelas do acidente. No ano passado por conta da pandemia não foi possível a realização, seguindo a recomendação para evitar aglomerações, mas tem em mente que em breve deverá retornar o projeto.

Em 2021, ele já distribuiu o vale-compra no valor de R$ 150,00 nos bairros Morada Nova e também na comunidade do Arroz na zona rural do município e pretende ainda atingir outros bairros e outras localidades. De acordo com Adelar, a ideia da distribuição do vale-compra foi devido ao momento difícil que em as pessoas vivem no município por conta pandemia e a falta de emprego. “Tem muita gente passando alguma necessidade por conta do momento em que gente vive”.

Além do benefício da distribuição em si que atende a população, ele faz questão de comprar nos diversos comércios, onde já fez várias aquisições de cerca de 150 kits em vários supermercados da cidade como forma de aquecer o comércio local. “Se vou distribuir no Projeto faço questão de comprar no comércio de lá”, disse ele.

Em uma rede social, uma moradora do bairro Morada Nova fez um agradecimento e se disse grata por ele atender a todos do bairro sem escolher a quem distribuir os kits, atendendo as mais de 400 famílias da localidade.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários