Santa Rita de Cássia; profissionais de enfermagem fazem manifestação contra a suspensão do piso salarial

Protesto aconteceu em várias cidade do país.

Profissionais da enfermagem protestam em Santa Rita de Cássia, no Oeste da Bahia - Foto: Divulgação

Diversos profissionais da área de enfermagem de Santa Rita de Cássia, município do Oeste da Bahia, fizeram na manhã desta quarta-feira (21), manifestação percorrendo várias ruas da cidade, para cobrar o pagamento do piso salarial da categoria, que foi suspenso por determinação do STF -Supremo Tribunal Federal.

O protesto foi organizado de forma nacional e aconteceu em várias cidades do país. A categoria pede que a decisão que suspendeu a lei que criou o piso salarial dos profissionais da enfermagem seja derrubada, e que o poder público e as empresas privadas paguem o valor aprovado pelo Congresso.

Profisisonais de enfermagem protestam em Santa Rita de Cássia – Foto: Divulgação

Os profissionais lembraram dos esforços durante a pandemia e pediram por reconhecimento. De acordo com o Sindesp – Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindesp), na Bahia são 156 mil enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem ativos na Bahia.

Entenda

O piso salarial aprovado pelo Congresso em julho e sancionado pelo Executivo em agosto para os enfermeiros foi de R$ 4.750. Já os técnicos em enfermagem receberiam 70% desse valor e auxiliares de enfermagem e parteiros ganhariam 50%.

Em 4 setembro, o ministro Luís Roberto Barroso, do STF – Supremo Tribunal Federal, suspendeu a lei que criou o piso salarial da enfermagem. No dia 15 de setembro o STF formou maioria de votos para manter a suspensão da lei.

A decisão vai valer até que estados, municípios, órgãos do governo federal, conselhos e entidades do setor informem o impacto financeiro para os atendimentos e riscos de demissões por conta da implementação do piso – o prazo é de 60 dias.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários