Trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados de fazenda de soja no Sul do Piauí

Um era adolescente de 17 anos. Os 16 trabalhavam dormiam em redes sob um barracão de palha, sem paredes, e faziam suas refeições de forma improvisada e sem higiene.

Fiscalização resgata trabalhadores em situação análoga à escravidão em fazenda de soja no Piauí; um era adolescente — Foto: Ministério do Trabalho

Dezesseis trabalhadores que eram mantidos em situação análoga a escravidão em uma fazenda produtora de soja no município de Santa Filomena, no Sul do Piauí, foram resgatados durante fiscalização do Ministério do Trabalho. Entre eles havia um adolescente de 17 anos.

Ao g1 Piauí, o auditor fiscal Robson Waldeck, que participou da fiscalização, disse que os 16 resgatados trabalhavam arrancando raízes do solo, procedimento feito para preparar a terra para a plantação de soja.

De acordo com a publicação, os trabalhadores são de povoados da zona rural de Bom Jesus, que fica a cerca de 287 km de Santa Filomena, onde viviam e trabalhavam há cerca de um mês. Durante esse tempo, dormiam em redes sob um barracão de palha, sem paredes, e faziam suas refeições de forma improvisada e sem higiene.

Todos eles foram contratados sem carteira assinada, exames médicos ou qualquer registro. Também não tinham acesso à primeiros socorros e não tinham equipamentos de proteção individual necessários.

O dono da fazenda, que não teve o nome divulgado, foi autuado e terá que pagar uma multa de valor não informado. No sábado, os trabalhadores resgatadas receberam suas verbas rescisórias e guias de seguro-desemprego e voltaram a cidade de origem. O registro da fiscalização será enviado ao Ministério Público, e ele pode ainda responder a um processo criminal.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários