Aterro Sanitário é entregue em Luís Eduardo Magalhães

Foram investidos R$ 14 milhões. A estrada de acesso ao aterro que tem 17 km receberá um investimento de mais R$11 milhões

Aterro fica localizado a 17 km do centro do município - Foto: Divulgação

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia, desativou o funcionamento do lixão do município e entregou o aterro sanitário nesta terça-feira (15). O local fica a 17 km do centro da cidade e a estrada de acesso está em andamento, e deve receber um investimento de R$ 11 milhões

Já Central de Gerenciamento de Resíduos Sólidos teve um investimento de R$ 14 milhões, possuindo uma área composta por uma bacia de chorume, três estações de secagem e uma célula principal com revestimento para receber os resíduos.

Atualmente a Central conta com um prédio administrativo e uma guarita de fiscalização, galpões de triagem de material reciclável e os pátios para destinação de entulhos de materiais de construção civil e de matéria orgânica, como as podas de árvores.

A previsão de entrega era de dois anos e foi cumprida pelo gestor. “Estamos entregando para a população, neste dia 15 de novembro, uma obra que me comprometi concluir em dois anos, após a eleição. Não menti prometendo ‘tirar’ o lixão em três meses, pois sabíamos que isso era impossível”, informou o prefeito Júnior Marabá.

De acordo com Marabá, com o início da operação do aterro sanitário, o antigo lixão, que recebia cerca de 100 toneladas de lixo por dia, não receberá mais nenhum tipo de resíduo e toda a sua área será recuperada, através de um PRAD – Plano de Recuperação de área Degradada.

De acordo com o gestor municipal, (a direita) a cidade produz atualmente cerca de 100 toneladas de lixo por dia | Foto: Divulgação

“Afetava a paisagem urbana, o meio ambiente e a saúde dos moradores de oito bairros que ficam no seu entorno. Uma vergonha administrativa, que perdurou por 20 anos, acaba hoje”, classificou o prefeito Junior Marabá.

Eco pontos serão instalados por toda a cidade, com o intuito de facilitar a separação e descarte de material reciclável.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários