Bahia registra mais três casos de monkeypox

Dois casos são em Salvador e o terceiro em Cairu. Estado já soma 16 casos da doença.

Estado soma 25 infectados com a doença, conhecida popularmente como 'varíola dos macacos' | Foto: SCIENCE PHOTO LIBRARY

A Bahia registrou mais três novos casos de monkeypox, conhecida popularmente como varíola dos macacos, doença viral rara transmitida pelo contato próximo com pessoa infectada. De acordo com a Sesab – Secretaria da Saúde da Bahia, os infectados são moradores das cidades de Salvador e de Cairu no baixo Sul do estado.

Com estas confirmações, o estado totaliza dezesseis casos da doença, sendo doze em Salvador, dois em Santo Antônio de Jesus, um em Cairu e um em Ilhéus. Em Salvador, onze pacientes são do sexo masculino e um feminino. Além dos confirmados, a Bahia tem mais 90 notificações.

Monkeypox

A Monkeypox se assemelha à varíola humana, que foi erradicada em 1980. Os principais sintomas da doença são febre, dores de cabeça, musculares e nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, geralmente dividida em dois períodos:

  • Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa; Erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre.
  • A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

A OMS – Organização Mundial da Saúde, decretou o surto como emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. A doença já tem mais de 16 mil casos confirmados em 75 países. O surto teve início em maio deste ano, quando a a OMS foi notificada pelo Reino Unido, do primeiro caso confirmado de Monkeypox importado da Nigéria.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários