Cortejo da Chama do Amor de Santa Dulce chega ao Hospital do Oeste

Com um cortejo de luz, amor e fé, pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital do Oeste (HO) celebraram a chegada da Chama do Amor na unidade, na última segunda-feira (9). A iniciativa em memória dos 30 anos de falecimento do Anjo Bom do Brasil foi marcada por muita emoção no complexo hospitalar administrado pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) no município de Barreiras. Um dos momentos mais comoventes foi quando o reitor do Santuário Santa Dulce dos Pobres, frei Giovanni Messias, passou conduzindo a imagem da Santa dos Pobres.

Passando pelas enfermarias e outros ambientes do HO, o cortejo comoveu ainda através de símbolos fortes, como a vela, sinônimo do amor constante do Anjo Bom; e de uma corda, que teve um dos seus nós atado ao prédio da unidade, simbolizando a comunhão de todos ao Amar e Servir, valores legados por Santa Dulce. Além de Barreiras, a Chama do Amor percorreu outras cidades do interior, em visita às unidades de saúde administradas pelas Obras Sociais, nos municípios de Juazeiro, Irecê e Santa Rita de Cássia.

Crise

A chegada da Chama do Amor ao Hospital do Oeste levou os profissionais da unidade a se irmanarem em sua fé também para pedir graças para as Obras Sociais, que passam pela mais grave crise financeira desde a sua fundação. “Vamos manter acesa a chama do legado de Santa Dulce e nos esforçar para contribuir nesse momento tão delicado”, disse motivada Valdecy Santana, voluntária do HO.

A OSID, que abriga um dos maiores complexos de Saúde do Brasil com atendimento 100% SUS, enfrenta hoje a ameaça da continuidade dos serviços prestados à população na Bahia, em especial ao pobre, ao doente, ao mais necessitado. Somente no estado, a entidade responde pelo acolhimento a 2,9 milhões de pessoas por ano, incluindo pacientes oncológicos, idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, crianças e adolescentes em situação de risco social, dependentes de substâncias psicoativas, pessoas em situação de rua e demais usuários do Sistema Único de Saúde.

Para ajudar a manter vivo o legado da Mãe dos Pobres, a OSID lançou uma campanha com a participação de artistas baianos. As doações já podem ser feitas, a partir de R$ 10, através do PIX amigos@irmadulce.org.br; ou acessando o site www.1milhaodeamigossantadulce.org.br.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários