Formosa do Rio Preto: associação de moradores ergue faixa pedindo ação do poder público no bairro Progresso

Ofícios foram enviados para a Câmara Municipal de Vereadores e a Prefeitura do município.

Foto: Divulgação

Após sofrerem com a invasão das casas com a água das últimas chuvas que caíram em Formosa do Rio Preto, moradores do bairro Progresso pedem as autoridades municipais uma solução antes do próximo período chuvoso. Ontem, a Associação de Moradores Ação Progresso ergueu uma faixa na entrada do bairro pedindo ao prefeito de Formosa do Rio Preto Neo Araújo (PSD) e aos vereadores do município, medidas para que os habitantes do local não sofram novamente com os problemas causados pelas enchentes.

Em anos anteriores, as águas das fortes chuvas invadiram casas e um córrego que corta o bairro transbordou. Ano passado, a principal via do bairro foi interditada pela prefeitura. Como não houve manutenção, os próprios moradores resolveram tirar uma contenção de barro colocado na rua pela Secretaria Municipal de Infraestrutura. (leia aqui)

Os problemas no local tem sido assim ano após ano e só aumentam com o crescimento da área sem planejamento por parte do poder público, que sequer tem feito interferências para evitar problemas no futuro.

Na época a principal rua do bairro Progresso foi interditada pela Prefeitura – Foto: Portal do Cerrado

O bairro foi concebido em uma das duas gestões anteriores de Neo Araújo, sem a mínima infraestrutura. Passadas as administrações de Jabes Júnior, de Termosires Dias e após mais de 19 meses da atual gestão, quase nada foi feito para melhorar a vida dos moradores em que muitos têm suas casas construídas praticamente na área de baixada por onde a água corre quando as chuvas caem.

Mais de uma década depois da implantação do bairro, somente a via principal recebeu asfalto que inclusive de tão mal feito cedeu com as chuvas de dezembro. No bairro, os moradores já foram atendidos pelo sistema de abastecimento de água, em uma parte fornecida pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento e em outra abastecida pela prefeitura.

Das outras poucas infraestruturas existentes, conta também com o fornecimento de energia elétrica. A maioria das ruas não têm asfaltos e os moradores que não contam com o mínimo de saneamento, solicitam agora somente uma solução de engenharia para drenar as águas pluviais , já prevendo os mesmos problemas de anos anteriores. (leia aqui) e (aqui).

A presidente da Associação de Moradores Valdine Almeida, popularmente conhecida como Nenzinha, enviou no último dia 6, dois ofícios endereçados à Prefeitura Municipal de Formosa do Rio Preto e à Câmara de Vereadores. Até esta quinta-feira (9) nem o presidente da Câmara Hermínio Cordeiro e nem o prefeito Néo Araujo, haviam se manifestado. Se houver respostas, o espaço está aberto e este texto será atualizado.

No bairro também não há postos de saúde e nem escolas. Inclusive, um vereador da base governista apresentou um projeto na Câmara, votado por unanimidade pelos pares, para a construção de uma unidade escolar, mas até então, não se tem notícias de que tenha saído do papel.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários