Homem é preso em Barreiras por perseguir e enviar fotos íntimas para mulher

Suspeito é investigado por importunação sexual. Denúncia foi feita na cidade de Santa Maria da Vitória

Professor de educação física é investigado por importunação sexual e stalking em Barreiras - Foto: TV Oeste

A Polícia Civil prendeu em Barreiras na manhã desta quinta-feira (9) um professor de educação física, por perseguir e enviar fotos íntimas para uma mulher sem que tenha dado consentimento. A denúncia foi feita na cidade de Santa Maria da Vitória no Oeste da Bahia, mas a prisão aconteceu na cidade do extremo Oeste baiano.

Segundo o G1, o homem é investigado pelos crimes de importunação sexual e stalking, que em português significa ‘perseguição’.

De acordo com Leivison Rodrigues, delegado de Santa Maria da Vitória responsável pela caso, informou ao G1, que o suspeito e a vítima eram amigos de infância. Ele teria adicionado a mulher nas redes sociais com essa justificativa, mas dias depois passou a importuná-la com conteúdos íntimos.

“Ele começou a ligar, a fazer chamadas de vídeos e quando ela atendeu ele estava despido, praticando atos de masturbação. Ela desligou imediatamente e ele ficou insistindo, continuou ligando, mandou fotos nu”, contou o delegado.

O suspeito foi encaminhado para delegacia para prestar esclarecimentos. Segundo o delegado, o homem afirmou que estava sob efeito de álcool quando ligou e mandou fotos impróprias para a vítima. Ele também afirmou à polícia que situações similares já aconteceram com outras pessoas.

“Nossa preocupação é que, como ele é professor de educação física, pode ser que existam outras vítimas. E se existirem, pedimos que compareçam à delegacia para que a gente possa instaurar os procedimentos”, afirmou o delegado Leivison Rodrigues.

O suspeito pode ser liberado após pagar uma fiança de R$ 2.400. Caso não pague o valor, ele pode ser preso preventivamente. O computador e o celular dele foram apreendidos pela polícia. Até a tarde desta quinta, ele seguia preso.

De acordo com reportagem da TV Oeste, o acusado já tem passagem pela polícia em 2008. Ainda de acordo com a matéria, o professor foi demitido de uma estabelecimento quando o caso veio a tona.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários