João Roma critica ‘mão pesada’ do PT e de ACM Neto na cobrança de impostos

Foto: Ascom / João Roma

O pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), criticou, na manhã deste sábado (14), a “mão pesada” dos adversários na corrida pelo Planalto de Ondina na cobrança de impostos. Para ele, o governo do PT no estado e de ACM Neto, em Salvador, desestimularam iniciativas privadas.

“O governo do PT não aliviou no ICMS e o ex-prefeito ACM Neto não foi diferente com o IPTU. Enquanto isso, o presidente Bolsonaro tem reduzido frequentemente a carga tributária federal”, disse Roma.

Declaração do deputado foi dada em entrevista ao programa Frequência Política, transmitidos pelas rádios Interativa e Difusora, onde afirmou que está trabalhando junto ao Ministério da Infraestrutura pelo aeroporto de Itabuna. “Vamos destravar esse limitador do desenvolvimento de Itabuna e região”, disse.

Para o bolsonarista, a retomada do desenvolvimento social e econômico da Bahia depende da redução da carga tributária, a simplificação burocrática e a segurança jurídica, que, segundo ele, formam o tripé das condições necessárias à atração de investimentos e geração de emprego e renda.

“Com esse tripé em sintonia com o governo federal, vamos estimular o setor produtivo e dinamizar a economia para trazer prosperidade aos baianos e baianas”.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários