Polícia identifica suspeito de mandar matar médico em Barra na Bahia

Júlio César foi morto dentro da clínica onde trabalhava, quando estava em atendimento.

Médico morto dentro de clínica particular em Barra — Foto: Reprodução/TV Bahia

A polícia de Barra no Oeste da Bahia, identificou suspeito de ser o mandante do assassinato do médico Júlio César de Queiroz Teixeira de 44 anos. O crime aconteceu dentro de uma clínica particular no dia 23 de setembro. Segundo a TV Bahia, Diego Santos Silva de 31 anos é considerado o suspeito de ser o mandante do crime.

O homem suspeito teve a prisão decretada e é considerado foragido. Buscas foram feitas em três possíveis locais onde ele poderia estar escondido, na segunda-feira (4).

Apesar de ser apontado como mandante do crime, a família de Júlio César acredita que Diego Silva tenha sido um intermediário entre a pessoa que encomendou o assassinato e os executores.

Diversas versões da motivação do crime já foram apresentadas à polícia, mas oficialmente a hipótese trabalhada é de que o médico teria assediado uma mulher. Essa motivação foi totalmente rejeitada pela família. Para os irmãos, o médico pode ter sido morto por uma disputa de espaço de trabalho.

“Você começa a juntar as peças. Júlio César não tinha inimigos, tinha uma vida correta. A única coisa que sobra é a questão profissional. A gente desconfia de algo ligado à disputa de espaço médico, mas a gente não sabe quem, nem o porquê. A gente espera que a polícia nos conclua o que foi que houve com Júlio Cesar”, diz Geraldino Gustavo.

Quatro suspeitos já foram presos: os executores do crime e um casal, que conforme as investigações, atuou como olheiro (veja aqui) e (aqui). Os três homens foram encaminhados para a penitenciária de Barreiras e a mulher está presa na delegacia de Barra. A polícia segue em busca do mandante do crime.

Reprodução: TV Bahia
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários