Por falta de caixão corpo de criança é enterrado em armário, no Ceará

Um caso chocou a população de Uruburetama, no interior do Ceará. Um bebê de apenas 4 meses foi enterrado dentro de um armário de cozinha, sem nenhum tipo de assistência funerária da prefeitura da cidade, como os próprios moradores denunciam. “Falta de respeito”, reclama um morador em entrevista a Tv Jangadeiro.

A imagem da criança morta dentro do caixão improvisado, divulgada nas redes sociais, aumentou ainda mais a indignação dos moradores do município.

Segundo o Tribunal de Contas do Estado a Prefeitura de Uruberetama,  havia  licitado 220 caixões, no valor de R$ 118.499,60. Desse total, 80 caixões eram infantis

A secretária de Saúde do Município, Nilzete Zeidan, informou que o município fez a solicitação de caixão para o bebê, mas houve atraso por parte da funerária vencedora do processo licitatório.

Uma nota enviada pela funerária afirma que houve falha mecânica no carro que se deslocava da empresa para a residência onde se encontrava o falecido. “Devido à falta de sinal telefônico, o contato entre empresa, motorista e prefeitura ficou impossibilitado, o que causou atraso no procedimento”.

Fonte: Tv Jangadeiro | Tribuna do Ceará

Sobre Darlan Alves Lustosa 7982 Artigos
Darlan Lustosa é formosense que gosta da escrita e acredita que a política é um meio de transformação da vida das pessoas.Vive e mora em Formosa do Rio Preto, no extremo Oeste da Bahia, com registro profissional 6978/BA e sindicalizado, sobretudo para fortalecer a causa e defender direitos.
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários