Sesab confirma caso de ‘varíola dos macacos’ em Xique-Xique

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (10), há casos suspeitos em duas cidades do Oeste: Um em Barreiras e outro em Barra. O caso de Serra do Ramalho foi descartado.

Erupções cutâneas são típicas nos casos de varíola dos macacos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera via G1

A Sesab – Secretaria da Saúde da Bahia, confirmou nesta quarta-feira (10), o primeiro caso de monkeypox, conhecida como ‘varíola dos macacos’, no município de Xique-Xique. De acordo com o G1, o paciente é um homem de 29 anos, que trabalha na cidade, e passa bem.

O G1 também informou que o homem deu entrada em uma unidade de saúde no município, no dia 29 de julho, com febre e lesões características da doença. O resultado, no entanto, foi divulgado nesta quarta pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Além do caso de Xique-Xique, a Sesab informou um caso em de Feira de Santana e três em Salvador nesta quarta. O estado soma agora 25 infectados, sendo que a capital baiana tem 17. Os outros são em Santo Antônio de Jesus (2); Cairu (1); Conceição do Jacuípe (1); Feira de Santana (1); Ilhéus (1); Mutuípe (1) e 1 em Xique-xique. Outros 166 estão sob investigação.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (10), há casos suspeitos em duas cidades do Oeste: um em Barreiras e outro em Barra. O caso de Serra do Ramalho foi descartado. Antes, a Sesab informou um caso suspeito em Barreiras, depois o órgão de saúde do estado, informou que era uma inconsistência. (leia aqui)

O primeiro registro da doença na Bahia aconteceu em 13 de julho.

Monkeypox

A Monkeypox se assemelha à varíola humana, que foi erradicada em 1980. Os principais sintomas da doença são febre, dores de cabeça, musculares e nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, geralmente dividida em dois períodos:

  • Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaléia, mialgia, dor nas costas e astenia intensa; Erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre.
  • A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários