Vítimas de queda de avião são sepultadas sul e sudoeste da Bahia

Sepultamentos de Jackson Bomfim, Matheus Bransford e Lucas Santana aconteceram nesta segunda-feira (4), nas cidades de Ilhéus e Vitória da Conquista.

Vítimas de queda de avião, aeronave, acidente aéreo, Barreiras, Bahia
O piloto Lucas Santana, ao lado de Matheus Bransford e Jackson Bomfim, antes de avião decolar na Bahia — Foto: Redes Sociais

As três vítimas da queda de um avião de pequeno porte em Barreiras, na Bahia, tiveram seus corpos sepultados nesta segunda-feira (4) sob forte comoção em Ilhéus e Vitória da Conquista, cidades do Sul e Sudoeste do estado, respectivamente.

O monomotor caiu no sábado (2) em uma área de mata, cerca de 30 minutos após a decolagem de um aeródromo de Barreiras.

LEIA MAIS: Portal do Cerrado

Conforme o g1, os corpos de Jackson Bonfim e Matheus Bransford começaram a ser velados na noite de domingo (3), no SAF Ilhéus, e sepultados no Cemitério Municipal de Nossa Senhora da Vitória, por volta das 11h30 desta segunda (4).

Já Lucas Santana velado no mesmo horário, no salão da funerária Paz Vitória, em Vitória da Conquista, com sepultamento no Cemitério Parque da Cidade.

Lucas nasceu e morou em Vitória da Conquista até completar o 5° ano do ensino fundamental. Depois se mudou para Salvador. Atualmente morava em Luís Eduardo Magalhães e trabalhava em Barreiras.

“Perdemos um amigo, um irmão, um grande profissional. Lucas morava em Luís Eduardo já tinha uns quatro anos, um piloto experiente, filho maravilhoso, uma pessoa maravilhosa que em um acidente trágico veio a falecer”, disse o primo do piloto, Alisson Borba ao g1.

Vítimas da queda do avião

O piloto Lucas Borba Santana morava em Luís Eduardo Magalhães, cidade a cerca de 70 km de Barreiras. Ele se identificava como piloto executivo nas redes sociais e era marido da advogada Sanniely Mota de Souza Santana.

Conforme o g1, por causa disso, a Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA) lamentou a queda do avião.

Já Matheus, de 27 anos, se apresentava como piloto comercial de avião, além de engenheiro eletricista. O jovem, que morava em Ilhéus, era casado e deixou um filho de 4 anos. O g1 pontuou também que pilotava o avião no momento do acidente.

Por fim, o pai de Matheus, Jackson, também vivia na cidade do sul baiano. Ele costumava compartilhar momentos de lazer nas redes sociais, como a prática de ciclismo e passeios de moto aquática. Em um dos vídeos, de 2023, ele aparecia dentro de uma aeronave, fazendo uma simulação de voo.

Sobre Redação 5837 Artigos
Perfil da redação do site Portal do Cerrado, site com notícias do Brasil, Bahia e em especial a região Oeste do estado
0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários