Casos da variante Delta são detectados em cidades do Oeste da Bahia

Em todo o estado já foram detectados 135 casos, com dois óbitos. Municípios do Oeste ainda não se posicionaram

Imagem de Samuel F. Johanns por Pixabay

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia – Lacen-BA divulgou neste sábado (09), a detecção por meio de sequenciamento genético de mais 63 amostras da variante Delta da Covid-19, no estado. Com estes novos registros, a Bahia tem ao todo 135 casos da variante, com dois óbitos.

No Oeste da Bahia, os casos foram detectados nos municípios de Luís Eduardo Magalhães e Santa Maria da Vitória. A Secretaria da Saúde da Bahia, não informou a quantidade de casos identificados em casa município. Este é terceiro município do Oeste a detectar casos da variante Delta. Em setembro, a Sesab informou pelo menos um caso em Coribe.(veja aqui)

Além desses municípios, novos casos foram detectados também em Baixa Grande, Bonito, Camaçari, Cruz das Almas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jaguaquara, Lauro de Freitas, Porto Seguro, Remanso, Riachão do Jacuípe, Salvador, São Gonçalo dos Campos, Senhor do Bonfim, Sento Sé e Uauá.

No mês de setembro, 72 casos com a variante Delta foram notificados em residentes dos municípios de Aporá, Baixa Grande, Barrocas, Bonito, Brumado, Camaçari, Canavieiras, Cícero Dantas, Conceição do Almeida, Coribe, Entre Rios, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Lauro de Freitas, Maracás e Nilo Peçanha, Maraú, Medeiros Neto, Muritiba, Nova Fátima, Pé de Serra, Prado, Riachão do Jacuípe, Salvador, São Gonçalo dos Campos, Sapeaçu, Senhor do Bonfim, Simões Filho, Teixeira de Freitas, Vereda, Vitória da Conquista, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador.

De acordo com a diretora geral do Lacen-BA, Arabela Leal, “é importante destacar que estamos utilizando um protocolo novo, que não são de amostras aleatórias. Estamos concentrando atenção nas amostras provenientes de municípios com aumento do percentual de casos positivos ou que tenham casos anteriores da Delta”, explica a diretora.

A secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim, ressalta que a principal medida para conter o avanço da Covid-19 e, por consequência, a variante Delta, é o avanço da vacinação. “É importante que as pessoas busquem as unidades de saúde para se vacinarem contra a doença, incluindo também a dose de reforço. Temos mais de 700 mil pessoas que não tomaram a segunda dose. O esquema completo de vacinação dá uma maior garantia de defesa contra a Covid-19”, ressalta.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários