Fome avança e atinge 33 milhões de pessoas no Brasil, aponta levantamento

A pesquisa mostra que 6 a cada 10 brasileiros convivem com algum grau de insegurança alimentar

Reprodução

com Bahia.ba

Dados da Rede Penssan – Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional) e executado pelo Instituto Vox Populi, indica o alarmante número de 33 milhões de pessoas passando fome no Brasil. Segundo a pesquisa, os resultados marcam o ‘retrocesso da segurança alimentar no Brasil’ ao mesmo patamar de fome de quase 30 anos atrás.

A pesquisa mostrou que 6 a cada 10 brasileiros convivem com algum grau de insegurança alimentar. São 125,2 milhões de pessoas nesta situação, o que representa um aumento de 7,2% desde 2020 e de 60% na comparação com 2018. De acordo com a pesquisa, em 2022, 1 de cada 3 brasileiros já fez alguma coisa que lhe causou vergonha, tristeza ou constrangimento para conseguir alimento.

Esses novos indicadores da segurança alimentar apontam que 41% da população tem acesso estável a alimento em quantidade e qualidade adequados, índice que é superior entre brancos (53,2%) e inferior entre pretos e pardos (35%).

No outro extremo, a média dos brasileiros com fome é de 15%. Superam essa marca aquelas pessoas que residem nas regiões Norte (25,7%) e Nordeste (21%), na zona rural (18,6%), e em domicílios chefiados por mulheres (19,3%) ou por pessoas pretas e pardas (18,1%)

O levantamento divulgado nesta quarta-feira (8), chamado 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil tem margem de erro de 0,9 pontos percentuais, para mais ou para menos.

A CNN Brasil informou, com dados do IBGE, que os indicadores da insegurança alimentar vinham piorando no país há pelo menos nove anos, mas a pandemia deixou a situação ainda mais dramática.

Avanço da insegurança alimentar

De acordo com o IBGE, desde 2004, a insegurança alimentar no país vinha diminuindo e estava presente em 34,9% dos lares naquele ano. O índice caiu para 30,2% em 2009 e atingiu 22,6% em 2013.

Mas desde então, a fome vem aumentando. Dos 68,9 milhões de domicílios do país, 36,7% estavam com algum nível de insegurança alimentar, atingindo, ao todo, 84,9 milhões de pessoas, conforme dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018 de Análise da Segurança Alimentar no Brasil, do IBGE.

Na comparação com 2013, a prevalência de insegurança quanto ao acesso aos alimentos aumentou 62,4%.

0 0 votos
Classificação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários